DicasDicas

CARTÕES DE VISITA: O MODO E A HORA CERTA

O cartão de visita é, sem dúvida, um elemento importantíssimo, que rege o código dos relacionamentos pessoais, sociais e profissionais. Saber usa-lo pode fazer toda a diferença. No Brasil, ele ainda é bastante negligenciado por muitas pessoas, mas o seu uso correto destaca o profissional. Os cartões devem ser usados tanto no convívio social quanto no profissional, comas seguintes finalidades:
  • Apresentar pessoas e empresas.
  • Enviar flores, presentes ou agradecimentos.
  • Aceitar ou recusar convites escritos.
  • Enviar condolências, felicitações e cumprimentos.
  • Substituir uma visita.
  • Acompanhar importância em dinheiro.
  • Lembrar um convite feito oralmente.
  • Comunicar mudança de endereço.
Um profissional sem cartão passa uma imagem péssima de si mesmo e da empresa. Por isso, fique atento a algumas regras:
  • A famosa desculpa “meus cartões acabaram” revela falta de organização pessoal.
  • O cartão é sempre entregue na mão da pessoa,segurando-se pela parte superior, entre o polegar e o indicador dobrado, com o nome posicionado para leitura imediata.
  • Japoneses e chineses o valorizam tanto que recebem os cartões com as duas mãos.
  • Ao receber um cartão, deve-se ler o que está escrito nele e se ater ao nome da pessoa. Gafe terrível é receber o cartão, guardar no bolso sem ler e em seguida perguntar: “Qual é mesmo o seu nome?”
  • Os cartões são entregues sempre antes de reuniões e ficam à nossa frente para lembrarmos dos nomes e identificarmos o nível hierárquico. Outra gafe é esquecer de guarda-los antes de sair.
  • Em almoços, quando não houver oportunidade de trocá-los, antes de estarem à mesa, devem ser entregues ao final, depois que todos tenham terminado de comer.
  • Ao falar com um jornalista, deve-se dar o cartão logo no começo, para que o nome seja mencionado corretamente.
  • Após as apresentações, cabe ao executivo mais graduado oferecer o seu cartão ao outro e pedir o dele para um futuro contato. É demonstração de gentileza e traquejo.
  • Para não sacar do bolso um cartão amassado, deve-se usar um porta-cartão.
  • O cartão profissional contém a logomarca da Empresa, o nome, cargo, endereço, telefone, fax, e-mail, CEP e site.
  • Quando se risca o sobrenome, queremos quebrar a formalidade.
  • Dobrar a ponta caiu em desuso.
  • Os cartões profissionais não devem conter slogans da firma.
  • O telefone celular não deve estar impresso nos cartões de visita por ser uma informação de uso mais restrito.
Profª Maria Aparecida Araújo Revista O Vendedor Profissional
 
Topo